Não é possível refazer este país, democratizá-lo, humanizá-lo,
torná-lo sério, com adolescentes brincando de matar gente,
ofendendo a vida, destruindo o sonho, inviabilizando o amor. Se
a educação sozinha não transformar a sociedade, sem ela
tampouco a sociedade muda.” (Paulo Freire)

 

Há um destino que nos toma o direito de decidir? O destino em minha opinião é talhado na madeira da vida pelos esforços contínuo e a vontade de construir algo. O animal humano nasceu mergulhado na miopia ilusória de uma vida eterna. Muitos não se dão conta que o tempo tem o poder de enferrujar a vida e destituir a energia da juventude. a vida é assim, um tempero desequilibrado… Somos forjados a cada instante, por nossas escolhas temporais. Escolhas que determinarão onde iremos colocar nossos pés, que sonhos iremos realizar e que música iremos dançar. A vida acontece  na pura capacidade de perceber as possibilidades do horizonte. Não há espaços para atitudes desvairadas e comportamentos surreais. Acima de tudo, temos que perceber o sentido e o significado existencial, somente assim, poderemos nos realizar como seres humanos. A Educação é o meio mais inteligente que podemos utilizar para proporcionar uma visão ampla e inteligente no movimento dos acontecimentos.

O Brasil perdeu a grande oportunidade de mudar sua estrutura social a partir de um projeto consistente na realidade  educacional. Enquanto, continuarmos tratando a Educação como ferramenta da era industrial, estaremos fadados ao subdesenvolvimento. A Educação precisa ser interessante, lúdica, motivadora, deslumbrante, questionadora, reflexiva e libertadora. Não dá para pensar em qualidade na educação, enquanto utilizarmos as ferramentas erradas e uma estrutura contraditória. O Brasil precisa investir na educação em  tempo integral, onde a arte, a música, a boa leitura, a filosofia, o esporte, estejam presentes na vida de nossas crianças e adolescentes. Nossa infraestrutura educacional é arcaica, deficiente e prisioneira. Aprisiona nossas crianças em salas quentes e apertadas, logo, temos um resultado muito aquém da verdadeira necessidade da conjuntura econômica. A falta de investimento na melhoria de nossa educação, com certeza, é e será um dos principais empecilhos para alcançarmos o desenvolvimento sustentável. Não temos mão de obra capacitada para tocar o Brasil e, assim, há profundas deficiências em quase todos os setores de nossa estrutura social e econômica. O Brasil precisa acordar e mudar sua lógica, caso contrário, teremos ainda muita estrada e desafios pela frente.

A Educação é a ponte que nos permite passar sobre os pântanos perigosos da existência…

 

Ricardo André

 

Economista, Pós-graduado em Ciência Política, Pós-graduado em Gestão Empresarial e Finanças Corporativas pela FGV do RJ. – Consultor Financeiro, Palestrante Motivacional.

Contato: cardozoandre@hotmail.com

(24) 98815-1949

Relacionados

Comente este artigo

Your email address will not be published.